Alimentação e problemas da circulação: o que comer para manter a saúde vascular!

Atualizado: 19 de Abr de 2020


Saiba como a alimentação saudável pode prevenir os problemas da circulação

A alimentação é a base para uma vida saudável e fator importante para se manter livre dos problemas da circulação. Cada nutriente é importante para manter o equilíbrio do nosso corpo e todos eles devem estar presentes na quantidade adequada. 


Muitos problemas da circulação estão diretamente relacionados com nossos hábitos de vida, como a alimentação, a realização ou não de exercícios físicos, o fumo, o uso de bebidas alcóolicas, o stress etc. Tudo isso pode e deve ser modificado em nossas vidas para evitar os problemas da circulação.


Neste artigo, vou falar sobre os alimentos que contribuem para a prevenção e o tratamento dos problemas da circulação venosa e da circulação arterial.


Alimentos que melhoram a circulação arterial


Os problemas da circulação arterial estão relacionados com o acúmulo de gordura na parede das artérias, o que os médicos chamam de aterosclerose. Quando ocorre a formação de placas de gordura dentro das artérias, o sangue tem dificuldade de alcançar os órgãos e levar o oxigênio e os nutrientes da alimentação. Quando não conseguem receber o sangue arterial, as células sofrem e podem até morrer. Esse mecanismo é o responsável por doenças muito comuns e graves como infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral (ou derrame cerebral) e doença arterial obstrutiva periférica, que pode levar até a amputação das pernas. Falei um pouco mais sobre os problemas da circulação arterial no post 'Problemas de circulação: como saber se tenho ou não?'

A principal recomendação é diminuir a ingestão de gorduras ruins, como o colesterol, as gorduras trans e as gorduras saturadas.

O colesterol está presente em alimentos de origem animal como carnes, leite, ovos e frutos do mar. Porém, a maior parte do colesterol que circula no nosso organismo é produzido pelo nosso próprio fígado. Essa produção é regulada por fatores genéticos e pela qualidade da gordura que ingerimos.


Quanto mais gorduras saturadas ingerimos, maior a produção de LDL- colesterol (colesterol ruim). A gordura saturada está presente nas carnes gordurosas, laticínios integrais, bacon, embutidos (salsicha, linguiça, presunto, salame) banha de porco, frituras.


Já a temida gordura trans está presente em todos os alimentos que contém gordura hidrogenada: biscoitos, bolachas, bolos prontos, sorvetes, congelados pré fritos (como nuggets) e margarinas. Esse tipo de gordura extremamente prejudicial ao organismo e seu consumo está diretamente relacionado a problemas cardiovasculares.


Além de diminuir o consumo das gorduras ruins, devemos aumentar o consumo das gorduras boas, que aumentam o HDL-colesterol (colesterol bom) e diminuem a formação das placas de gordura dentro das artérias. Essas gorduras boas são os óleos vegetais, como o azeite de oliva, o óleo de milho e canola, as castanhas, como nozes, amêndoas, castanha de caju, castanha do pará, sementes de linhaça e abóbora, abacate e peixes.


A ingestão de gorduras saturadas e as gorduras trans aumentam o acúmulo de gordura na parede das artérias

Diminuir o sal também é uma medida importante. O consumo exagerado de sal aumenta a pressão arterial, o que ajuda a danificar a parede das artérias e intensificar a deposição das gorduras.


Prefiram os alimentos frescos e não industrializados, mas, se o consumo de enlatados e encaixotados for inevitável, fique atento às embalagens, preferindo os alimentos sem gordura trans, sem colesterol e com menos sal.


Alimentos que melhoram a circulação venosa


Os hábitos alimentares não estão diretamente relacionados com as doenças da circulação venosa. Como vimos no post 'Por que eu tenho varizes?', o principal fator determinante para as doenças da circulação venosa é a genética.


Porém, sabemos que o aumento do peso corporal assim como a constipação intestinal ("prisão de ventre") podem desencadear o aparecimento das varizes nas pessoas com tendência genética.


Portanto, a diminuição do consumo de gorduras e o aumento no consumo de vegetais como frutas, legumes e verduras também auxilia a evitar o aparecimento de doenças do sistema venoso.

A constipação intestinal ou prisão de ventre pode estar associada ao aparecimento de varizes em pessoas com tendência genética

Para evitar a prisão de ventre e diminuir o esforço para evacuar, relacionado com o aparecimento de varizes em alguns estu